CONFISSÃO

Seduzido pela beleza das flores

Que margeavam meu longo caminho

Tornei-me descuidado. e desatento

Caí na armadilha da vaidade

Que se apodera da alma dos mesquinhos

Embevecido com os louros das vitórias

Esqueci-me das virtudes da humildade

Achei-me um semideus, fui prepotente

Insensível, tirano, incoerente

Não fui na essência, um verdadeiro homem

Minha alma manchou-se com a maldade

Tornando-me surdo e indiferente

Aos que clamavam por pão, justiça ou afeto

Quisera eu, retornar ao começo

Para corrigir meus erros

Evitar os mesmos tropeços

Seria mais justo, humilde, amigo e solidário

Pois nada é maior que o desgosto de acabar amargo e solitário…

AVP-28/09/2020

Publicado por

AILTON V. PRIMO

Brasileiro, casado, médico radiologista, 65 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.