NOVO DIA

O sol acordou animado

Pintou de dourado paredes e telhados

No alto do mastro a bandeira tremula

Mergulho fundo na paisagem da cidade

Deliciam-se minhas retinas

Reconfortam-se minhas narinas

O mundo cheira a liberdade

Nasci homem livre

Muito me custa a clausura

Muito me assusta a falta de ternura

Dos homens embrutecidos pela dor

O dia se descortina diferente

Espero ver olhares sorridentes

A se banhar na luz da alforria

Voltando a fazer o que fazia

Antes da longa noite que se finda

Não quero e nem preciso de mais nada

Só quero retornar o caminho

E completar o que me falta da jornada…

Publicado por

AILTON V. PRIMO

Brasileiro, casado, médico radiologista, 65 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.